quinta-feira, 20 de maio de 2010

# invenção

heey people, eu encontro cada coisa na net O:

encontrei uma meme num fórum de livros e tchâtchânrãm! amei e resolvi fazer. Compactuem comigo na minha loucura, ok ?

1. Por que escrever?
Por que não escrever? Eu só... amo fazer isso. É um vício. Um vício que eu nunca tentei parar. Comecei com meus devaneios de contos de cavalaria - que eram tudo, menos contos, já que um chegou a 500 páginas ¬'

2. Tem alguma mania pra escrever?
Minha irmã tem que estar longe. Sério, quem escreve com uma menina de oito anos gritando pela casa? E tem que haver um copo cheio de água na mesa do computador. POr hábito, não precisão. Eu achou sou um tanto viciada em água também. Me acalma quando escrevo. E música! Sem música, quem vive?

3. Uma frase que te marcou num livro? Por quê?
• Você está me deixando, Garota Arco-íris.
Foi lindo quando li isso no DreamFever. Depois disso, eu percebi que se pode conciliar luta e amor.

4. Um personagem que mudou a sua maneira de ver a vida?
Jericho Barrons, da série Fever. Eu li quatro livros e percebi que não sei nem a metade de tudo que o Barrons é e representa. Eu finalmente pude entender que realmente os brutos amam. E amam de uma maneira inesplicavelmente e puramente linda.

5. Inspiração?
Música, sempre.

6. Qual personagem você queria ser se pudesse?
A Gwenhyfar do meu primeiro livro (tão pequeno, só 500 páginas), um livro que foi uma mistura de descombrimento do meu potencial e ainda a descrição perfeita de uma mulher poderosa o suficiente para deixar um rei aos seus pés.

7. Há alguma frase, soneto, poema, que te toca?
Sim.
O pecado de amar-me se apodera
dos meus olhos, minha alma, tudo em mim;
e para este pecado não há fim,
porque em meu coração ele se gera.
Shakespeare.

8. Qual foi o seu maior desafio no livro?
Mesclar Raphael, do Guild Hunter, ao Jericho Barrons, do Fever, e Danaus, do Dark Day, para, finalmente, formar Maximilian Lancastre, com aspectos que só Artur Pendragon teve.

3 rubrettes:

Iris disse...

gostei dessa ideia.
aaah, eu tambem escrevo, mas n histórias, pelo menos eu não vejo assim, mesmo que tenha personagens. eu escrevo para me libertar.. são como reflecções ou desabafos.. nem sei explicar. para alguem me conhecer mesmo bem, tem de saber interpretar os meus textos. eu escondo muito de mim neles. =)

500 páginas? wooowwww e será que um dia eu podia ler esse livro? (aaah, ler livros é o que eu fasso.. eu vivo pra isso, literalmente) :D


não conheço esse livro DreamFever. :x ha e-book dele?

bem menina... n que eu não goste dos os outros postes (eu simplesmente morro por aqueles que têm quotes e spoilers e tudo o mais) mas gostei excepcionalmente deste... esta diferente de uma maneira.. talvez por n ter exactamente a ver com a saga (eu gosto de coisas que fogem ligeiramente ao assunto e este foge um pouco ja que n se concentra na saga) e se refere à escritora no geral.. ou melhor, a tua escritura no geral.

e porquê escrever?
não podia concordar mais contigo no "Porque não escrever?". =D

Jeniffer Lemos disse...

Hey Patricia!!!!
Acabei de ler a web de Rubro e simplesmente AMEI! Parabéns pela história! Tô ansioooooosaaaa pra ler o livro!!!
Adorei o meme e realmente "porque não escrever?!" Eu não sou escritora ( apesar da minha mente ser muito fértil e tender a teorias do absurdo) mas é sempre uma ótima terapia tentar passar os pensamentos para um papel, é relaxante. E sem música tudo fica mais chato =D
Beijoo

LERY disse...

Adorei a resposta da ultima pergunta!!!

Postar um comentário